Honram-me lendo meus escritos...

domingo, 15 de julho de 2012

Buñuel

Eu
nem bom, nem mau
ateu
descrente de amor
preso a uma cruz
Salvador
seria bem anormal
mas não tão surreal
quanto Um cão andaluz

Cristiano Marcell

12 comentários:

  1. Limerique

    As vezes a realidade admite "ismo"
    Entre ela e a ficção, um abismo
    Então Buñuel surgiu
    No cinema construiu
    A mensagem de nome surrealismo.

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Mais uma vez, sob nova luz
    Buñuel com maestria nos conduz
    Num cinema moderno
    Às portas do inferno
    Mostrou genial "Um cão andaluz".

    ResponderExcluir
  3. Oii Cristiano, gostei do novo visual, todos nós somos assim nem tão bons nem tão maus! Abraçoss

    ResponderExcluir
  4. Gosto de tua poesia.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderExcluir
  5. Concordo com o Jairclopes, disse tudo. Tenho seu blog linkado no meu e não sei porque você deixou de me seguir. Fiz algo errado? Talvez porque eu tenha ficado longe do blog por um tempo, não sei.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada, nada, nada!

      Leiamos uns aos outros e aprendamos juntos!

      Excluir
  6. Olá caro amigo,

    Gostei dos seus versos...

    O novo visual ficou 10!

    Saudações

    ResponderExcluir
  7. GENIAL!!!!!!!!!!!!!!!

    não tem como dizer nada além de: Genial.

    ResponderExcluir