Honram-me lendo meus escritos...

terça-feira, 24 de julho de 2012

Elegia

Lamba-me
Deixe-me bambo
ao som de La bamba

Pique-me Mamba
Envenene-me
e venere-me

com pilhéria
ou doença venérea

Por favor
Eu sou coisa séria
Não descamba
Faço um escambo
Esse seu amor
por minha muamba

Cristiano Marcell

12 comentários:

  1. Limerique

    Cristiano e sua poesia pura
    Uma elegia compôs com candura
    Trouxe à luz
    Tema de truz
    Um poeta é de vasta cultura.

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Versos construídos com maestria
    Poesia com lirismo ele via
    Não poupou a mamba
    Tampouco muamba
    Suas musas prediletas elegia.

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Pelos esconsos do lirismo ele guia
    Enquanto musas maviosas elegia
    Aos céus ascendia
    E versos escandia
    Compondo maravilhosa elegia.

    ResponderExcluir
  4. Oi Cristiano,bom dia :)
    Obrigada pela visita!
    Adorei seus textos.Muito bom mesmo.
    Achei essa frase muito pertinente:
    'Viver é entrar no labirinto sem o fio de Ariadne'.
    Na mitologia grega,'O fio de Ariadne',é uma das minhas histórias preferidas.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Feira maluca de trocas inexatas...elegia!

    Mto bom! =)

    ResponderExcluir