Honram-me lendo meus escritos...

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sem son(h)o

12 comentários:

  1. Limerique

    Era um sono que introduz o sonhar
    Sonho que nos permite sair pelo ar
    Quase muito perfeito
    Dormir desse jeito
    Mas, no fundo, bom mesmo é acordar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jair, com esse você se superou!

      Ficou bonito demais!!!

      Excluir
  2. Acho que a gravação não ficou legal, não dava para ver quase nada.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então ficou bom, minha prezada amiga!!A intenção era expor o poema com um ar turvo e denso, sem muita nitidez. Mostrar como a madrugada pode ser esquisitada quando embebida pela insônia!!!!

      Obrigado pela gentileza de seu comentário!!

      Muita paz!!!

      Excluir
  3. Limerique

    Sem sono na turva madrugada
    Zumbizando com cara velada
    Fantasmas no escuro
    Não sei o que procuro
    Mas sinto a dureza da jornada.

    ResponderExcluir
  4. Pra entender algo assim precisa estar despido de tudo que é conceptual. Quase o trabalho de um artista visual (ou é), não sei fazes artes visuais. Enfim, gostei mais do poema em si. Não gosto de ficar dando pitaco, apenas digo se gosto do que a pessoa escreve, nem gosto de comentar poemas também...rss. Enfim, como teve o vídeo dei minha opinião. Gostei muito do poema mesmo.
    Estou de blog novo, dei adeus ao Confissionarium e abri Um olhar de confissão para combinar com meu segundo livro que já está no prelo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara amiga, muito obrigado pela gentileza de seu comentário!
      Breve irei ao seu novo espaço!!

      Muita paz!

      Excluir
  5. Porra, impressionante como me senti obrigado a fazer o maior silêncio possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maneiro! Eu quia dar a impressão de estar no silêncio de um cômodo mesmo!

      Excluir