Honram-me lendo meus escritos...

sábado, 15 de setembro de 2012

Pragmático

Tal como as canções,
lembro-me de todas,
sem exceções,
as minhas tolas
e fúteis encarnações

De quando fui aristocrata
eunuco, vigarista,
um Troiano, uma barata
puta, Kardecista,
indiano de baixa casta.

Hoje sou somente eu.
Dane-se o passado.
Não que'u seja ateu.
Aprendi com o ditado.
Vivo o hoje, não sou museu!


Cristiano Marcell

11 comentários:

  1. Limerique

    Ao viver em outras encarnações
    Ao poeta restaram recordações
    Águas passadas
    Outras estradas
    Vida agora só poesia e canções.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre limerica à altura, enciclopédico amigo!

      Excluir
  2. E assim deve ser.O hoje me basta.Muito lindo Cristiano. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. eu ADORO a sua escrita.

    assim...
    tudo, nada
    além, aqui
    tá, tum.

    adoro, adoro, adoro!!!

    ResponderExcluir
  4. Delicioso de ler, Cristiano.Na verdade só temos o agora para viver.


    Beijos e obrigada pelo carinho do comentário em meu novo blog.

    ResponderExcluir
  5. Difícil é viver o aqui e o agora, pois nesse mundo louco/surreal não existe tempo para humanidades e toço-me todo a descobrir cores no cinza!
    Abração

    ResponderExcluir